Buscar
  • Weider Robeson Silva

5 boas razões para iniciar sua transição para Indústria 4.0 com eficiência energética.


1- A ENERGIA NÃO É O SEU NEGÓCIO PRINCIPAL

A questão da eficiência energética realmente se mostra muito menos sensível do que trabalhar nos custos de materiais, processos ou organização. Entretanto os gastos com energia são sempre significativos para qualquer empresa. Projetos de eficiência energética oferecem baixo risco,e além disso os ganhos potenciais são altos, via economia de energia. Mais um atrativo é que a implementação é um processo bastante semelhante à abordagem da Indústria 4.0.


2- ENERGIA É UM NEGÓCIO PARA TODOS

Talvez mais ou menos diretamente ... mas, ainda assim, tente encontrar UMA linha de negócios em sua fábrica onde os KPIs devem deixar de considerar a energia! No entanto, geralmente é priorizada (e legitimamente) a fabricação do produto final, e não a economia de energia. Assim, a equipe solicita máquinas mais potentes, margens de energia de segurança mais confortáveis, pontos de ajuste operacionais que atendem ao pico de demanda, etc. Torna-se óbvio que uma abordagem de eficiência energética é motivo de preocupação para cada membro da equipe. Uma ótima oportunidade para um mapeamento de fluxo de valor e criar a sua a fábrica do futuro!


3- ENERGIA É UM PROBLEMA EMPRESARIAL

Em outras palavras, as escolhas de uso de energia de um indivíduo ou de uma linha de negócios terão consequências para os outros. Tomemos o exemplo de um fabricante de alimentos: a produção exige que o vapor esteja disponível o tempo todo, para atender o pico de demanda ocasional. Portanto a empresa acaba investindo nu equipamento superdimensionado, que muitas vezes consome mais energia do que o necessário elevando os custos de operação e manutenção.


4- A ENERGIA É UMA APOSTA CERTA

Há pouco a perder e muito a ganhar financeiramente. Alterar um processo ou máquina pode envolver riscos significativos (principalmente em termos de qualidade) e geralmente requer investimentos substanciais de capital. Por outro lado, uma grande parte dos potenciais de economia de energia em uma fábrica pode ser tratada sem CAPEX ou quase nenhum. Além disso, como as atualizações podem ser feitas iterativamente (recomendações para pontos de ajuste combinados com medições de desempenho), os riscos de impacto no processo são praticamente nulos.


5- EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E EXCELÊNCIA OPERACIONAL: DOIS LADOS DA MESMA MOEDA


Mais especificamente, a eficiência energética e a excelência operacional contam com:


  • Infraestrutura e rede onde a fábrica está conectada, sensores, CLPs, Software de gestão

  • Freqüentemente os mesmos dados,

  • A mesma mentalidade de funcionários e gerentes,

  • As mesmas necessidades de comunicação com os funcionários,

  • O mesmo tipo de ferramentas digitais: coleta de dados, histórico de registros, supervisão, , análise, gerenciamento ...

  • As mesmas abordagens baseadas em projetos,

Ao iniciar um projeto industrial de eficiência energética, você pode envolver toda a equipe em uma abordagem coletiva de baixo risco, e você estará lançando bases sólidas para o sucesso da sua futura Fábrica 4.0.



0 visualização

©2019 ENGENAR. Todos os direitos reservados.